sexta-feira, 29 de abril de 2011

"M" da Manchete à venda em brechó .

Um dos M da Rede Manchete (havia um no topo do prédio do Russell e outro em SP) está à venda e é uma das atrações de uma loja de antiguidades em Seropédica. Abaixo, nos tempos áureos, o M da sede carioca.

3 comentários:

Anônimo disse...

PASSEI MINHA INFANCIA ASSISTINDO A REDE MANCHETE. E NA PARTE DA TARDE FAZIA FRETE COM CARRINHO DE MÃO EM UMA FEIRA NO INTERIOR DE PERNAMBUCO .SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE E HOJE MORO NO RIO DE JANEIRO E TENHO ORGULHO DO MEU TRABALHO DE TER ARREMATADO 70% DO ACERVO MASSA FALIDA DA BLOCH ENTRE OUTRAS COMO HOTEL NACIONAL QUAL SERAR MINHA PROXIMA MISSÃO
ESSE MUNDO DA VOLTAS

Breno Bras disse...

É surpreendente e ao mesmo tempo triste.
Um projeto tão grandioso, de excelência editorial e de produção que era a TV Manchete acabar assim...
A Manchete era a única emissora que tinha um perfil parecido e próximo a Globo no que se referia a qualidade de conteúdo.
Ficaram apenas as lembranças como estas, e as saudades de assistí-la novamente.
Abraços a todos!
Breno

Luciane disse...

POis é Breno,
A Manchete produziu novelas inesquecíveis como Pantanal e Dona Beija e outros programas legais. Pena que pelo jeito foi mal administrada, como de resto, todo o imperio Bloch. O teatro e a galeria de arte também deixam saudades... sem falar da clássica revista!